Economia artisticamente criativa

 

João Gualberto

Xavier Greffe, estudioso francês, teve um de seus livros recentemente lançados no Brasil pelo Observatório Itaú Cultural/Iluminuras. Trata-se da obra Economia Artisticamente Criativa. Nele, Greffe afirma: hoje existe uma forte ligação entre as artes e a economia. O que tem se chamado de economia criativa, mostrando que as artes tem um papel importante no mundo econômico contemporâneo. Na verdade, elas não constituem mais um setor restrito para os quais se dirigem olhares gentis. Elas tem para o autor uma dimensão transversal que fertiliza a criatividade social e produtiva (p.183).

São estas compreensões que nos animaram para criar um programa denominada Economia Criativa no âmbito das políticas públicas do governo estadual. Pretendemos construir uma convergência entre cultura e desenvolvimento. Temos convicção de que a cultura é alavanca importante para o desenvolvimento econômico e social de um país ou de uma região. Alavanca que ajuda a repensar modelos de crescimento com novas fontes de energia e uma nova postura do ser humano frente ao desafio da promoção do desenvolvimento sustentável.

Está claro o Espírito Santo tem um potencial cultural muito forte. São manifestações da chamada cultura tradicional, ou da gastronomia, artesanato, artes visuais, cênicas ou audiovisuais por exemplo. Existem hoje cinco sítios históricos , São Mateus, Itapina, Santa Leopoldina, Muqui e São Pedro de Itabapoana. Temos que trabalhar estes lugares privilegiados de nosso patrimônio arquitetônico e cultural como elementos do nosso desenvolvimento, sobretudo através do turismo que os valorize e tenha a capacidade de levar a eles novos negócios que signifiquem emprego e renda.

livro
Economia Artisticamente Criativa, de Xavier Greffe

Quando assumimos a secretaria da cultura, havia um projeto governamental praticamente desativado no campo da economia criativa, e que envolvia a secretaria. Foram feitas inúmeras rodadas de conversas e negociações com as várias secretarias envolvidas, como por exemplo: turismo, desenvolvimento econômico ou ciência e tecnologia. Além disto, estiveram envolvidos nestas movimentações iniciais o Sebrae, a Findes e o Bandes. Enfim, iniciamos um esforço técnico e político de dar nova dinâmica a estas atividades.

Temos nossas razões. Para ficar em um exemplo importante, nossa indústria – como as que existem nos arranjos produtivos de Linhares com indústria moveleira ou Colatina com a moda – são ricas em criatividade no campo da produção. Nossa intenção é potencializar esta capacidade criativa, dando maior competitividade ao produto capixaba. O Banco de Desenvolvimento – BANDES – na gestão de seu presidente Luiz Paulo Veloso Lucas, criou várias linhas de financiamento à economia criativa que dão materialidade aos nossos planos neste momento.

Mas estamos muito focados em formação no campo da criatividade e das profissões que a exijam, utilizando o fazer artístico no campo econômico, criando entre nós uma verdade noção do que seja Economia Criativa. Parte desta formação estará localizada em territórios tidos como de alta vulnerabilidade e onde os jovens tem poucas alternativas de trabalho. Trata-se de formar pessoas para profissões mais atraentes e que digam respeito ao mundo da juventude de hoje. Ao mundo digital, já estamos iniciando um trabalho em Vila Nova de Colares no município da Serra.

Outro elemento importante que o projeto do governo do estado não poderá ignorar é a tecnologia. O mundo em que vivemos e aqueles que entram hoje no mercado de trabalho, de qualquer um dos setores sociais, não querem somente as profissões tradicionais. Por isto temos que ter um foco bem específico na base tecnológica no elemento central da Economia Criativa

Além destes fatores todos já listados, a economia criativa também contribui significativamente para o desenvolvimento social. Seu potencial de gerar  autoestima, qualidade de vida, por meio de atividades prazerosas e representativas das características de cada localidade estimula o crescimento inclusivo e sustentável. Por isto a elegemos como política central de nosso mandato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s