Diversidade no palácio

João Gualberto

Os espaços culturais no Século XXI – como os museus, por exemplo – ampliaram seus horizontes e democratizaram suas ações, abrindo-se de forma radical para a inclusão tanto na produção daquilo que será exposto quanto em seu acesso. Não foi por outro motivo que o governo estadual desde o final da gestão anterior do governador Paulo Hartung, abriu de forma republicana o Palácio Anchieta como espaço de vivência da cultura.

Ele abriga neste momento – e até o dia 06 de novembro – a exposição Constelações do importante artista capixaba Hilal Sami Hilal. Trata-se da terceira exposição no atual governo Paulo Hartung, trazendo ao público as obras de 3 pesquisadores e artistas capixabas com diferentes performances e atuações. Mas elas foram todas escolhidas dentro de mesmo critério, decorrente da proposta construída para o espaço.

Vejamos, a primeira, de caráter científico, Corpo Humano (veja um pouco do conteúdo no vídeo abaixo): da Célula ao Homem, foi realizada entre 09 de junho e 13 de setembro do ano passado. Ela contou com 280 peças do Museu de Ciências da Vida da Universidade Federal do Espírito Santo e teve a curadoria do Professor Doutor Athelson Stefanon Bittencourt, um grande pesquisador capixaba de prestígio internacional. No período em que ficou exposta, foi visitada por mais de 42 mil pessoas.

Depois veio a exposição histórica inédita Postais do Espírito Santo: Acervo do Monsenhor Jamil Abib, construída ou partir de um longo projeto de pesquisa do Professor Paulo de Bastos, reconhecido estudioso capixaba da arte fotográfica. Foram mais de 300 exemplares – produzidos entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX, período de seu apogeu artístico – com registros dos aspectos dos costumes, da história e da arquitetura local. A exposição foi produto de forte elaboração intelectual e artística.. Visitada por quase 20 mil pessoas, teve na chamada visitação espontânea mais de 15 mil pessoas, atestando seu sucesso.

Agora os capixabas podem apreciar Hilal no Palácio Anchieta, importante artista capixaba que trabalha o espaço como uma instalação, ou seja, projeto que dialoga com a arquitetura interior. É a primeira vez que o Palácio se transforma desta maneira. Isso abre uma nova interpretação da utilização do lugar, mostrando uma multiplicidade de usos e narrativas. Como registrou o próprio Hilal em artigo no Caderno Pensar do dia 30 de julho passado, para explorar ainda mais a poética da obra ele convidou para a curadoria Neusa Mendes que, em conjunto com a psicanalista Ruth Bastos e o físico Laércio Ferracioli, aprofundou a visão sobre o trabalho através da análise sob o ponto de vista da interpretação crítica, da psicanálise e da ciência.

Screen Shot 2016-09-01 at 2.54.40 PM
Detalhe da exposição Constelações

Sete escolas da rede estadual foram convidadas para participar do projeto Constelações escrevendo seus próprios nomes, dos seus entes queridos e dos seus heróis. Hilal teve como meta – segundo seu depoimento no mesmo artigo – ter aproximadamente 10 mil nomes, 10 mil estrelas. 2 mil e 500 alunos, professores e assistentes ajudaram na elaboração da obra. Esse seu caráter enche de significado nosso espaço. É disso que se trata.

Finalizando, a proposta do Espaço Cultural Palácio Anchieta é permitir que seus visitantes conheçam os diferentes aspectos que a criação visual abrange. Para os jovens, esses são os tempos das novas interpretações e atuações no universo existencial e também propor uma reflexão sobre todas essas possibilidades. Arte, ciência e história, este encontro maravilhoso que anima hoje o mundo dos museus e espaços criativos.

 

Fotos e vídeo: Arquivo SECULT

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s